Search
Close this search box.

Trump chega ao tribunal criminal de Nova York para primeira audiência e se declara inocente

Donald Trump compareceu ao Tribunal Criminal de Manhattan, em Nova York, na tarde desta terça-feira (4/4), para responder às acusações envolvendo o caso de suborno a uma atriz pornô e um suposto esquema de falsificação de registros. Com o indiciamento formal, o republicano é o primeiro ex-presidente dos Estados Unidos a responder a um processo criminal na história do país.

O bilionário se apresentou às autoridades às 13h24 no horário local (14h24 de Brasília). Trump fez o trajeto em um comboio de 11 veículos pretos escoltados por uma viatura policial.

Em seguida, ele realizou os procedimentos para ser incluído no sistema de Justiça norte-americano: terá suas digitais colhidas, mas não foi fotografado. Segundo o advogado dele, Joe Tacupina, o ex-presidente não fará o tradicional registro tampouco será algemado, após a equipe de defesa fechar acordo com a Promotoria de Nova York.

O ex-presidente deixou a sala da Promotoria e entrou na sala do juiz da corte de Manhattan por volta das 14h30 no horário local (15h30 de Brasília). Segundo os trâmites legais, é nesta etapa que as denúncias serão formalmente divulgadas pela promotoria, e haverá um espaço para o investigado responder se é ou não culpado das acusações. Segundo a defesa de Trump, o republicano se declara inocente.

Momentos antes de chegar à Corte, o republicano escreveu uma mensagem em sua rede social, a Truth Social, na qual defendeu que “é surreal” imaginar que está sendo levado sob custódia.

“Indo para Lower Manhattan, o Tribunal. Parece tão SURREAL – UAU, eles vão ME PRENDER”, disse Trump. “Não posso acreditar que isso está acontecendo na América”.

Após o indiciamento formal, Trump deve retornar à Flórida e fará pronunciamento em Mar-a-Lago, à noite. O ex-presidente nega qualquer suspeita de irregularidade eleitoral e deve reforçar o discurso de perseguição política, ao afirmar que as acusações são “falsas” e “vergonhosas”.

O local foi ocupado por manifestantes de ambos os lados. Grupos em defesa do ex-presidente dividem espaço com cidadãos norte-americanos que cobram a responsabilização dele na Justiça e pedem a prisão do bilionário.

Para garantir a segurança da cidade, autoridades de Nova York reforçaram a presença policial desde domingo. Após Trump afirmar que seria preso e convocar protestos, o Departamento de Polícia de Nova York ergueu barreiras de metal ao redor da Trump Tower. Além disso, a polícia bloqueou as vias próximas ao tribunal onde Trump se apresentará.

Metrópoles

Limpa Mil