Search
Close this search box.

Série D: América e Potiguar empatam em 0 a 0 no Edgarzão

O América foi até o estádio Edgar Montenegro, em Assu, disposto a encaminhar de vez a classificação dentro do grupo A-3, na Série D do Brasileiro, mas as dificuldades encontradas pela equipe natalense, impediram a conquista do objetivo. O Potiguar segurou o empate num espetáculo de qualidade duvidosa, com pouquíssima emoção. O empate por 0 a 0 acabou com todas as chances dos mossoroenses buscarem algum tipo de milagre na competição, com relação ao América, o sonho da vaga no mata-mata foi adiado por mais uma rodada.

Precisando vencer o América deixou para trás os problemas extras, devido às péssimas condições do gramado e buscou o ataque, logo no primeiro minuto, Souza cobrando falta obrigou Diego Almeida a realizar uma boa defesa. Buscando dar um ritmo mais lento a partida, os mossoroenses buscavam se aproveitar das falhas americanas e assustou com chute de fora da área de William Daltro, que Renan Bragança desviou para escanteio.

Como estava difícil fazer um jogo de toque de bola, muitas jogadas tinham de ser resolvidas na força e aos trancos e barrancos, como uma jogada individual de Gustavo Henrique, que dividindo com um e outro adversário, conseguiu chegar na entrada da área e bater, para o goleiro mossoroense fazer mais uma boa defesa.

Com dificuldade para se impor tecnicamente, as jogadas oriundas de bolas paradas eram às vezes que o time natalense conseguia chegar com mais facilidade na área adversária. Porém a defesa mossoroense levava vantagem na maioria das bolas erguidas na área. Souza não estava numa noite muito inspirada, em Assu.

A segunda etapa iniciou com o Potiguar tentando se impor. Adiantando suas linhas e tentando empurrar o América para defesa. Mas a tentativa de pressão durou pouco, disposto dar um passo decisivo rumo a classificação, o América retomou o controle da situação em campo.
Na arquibancada, o pequeno número de torcedores natalenses que se deslocaram até o interior do RN, cantava e buscava animar os atletas americanos em campo. O time respondeu com Gustavo Henrique, que desviou uma bola erguida na área e acertou o travessão.

Na metade da etapa final, Marquinhos Santos decidiu dar um “gás novo” a equipe promovendo as entradas de Ferrugem e Ricardo Bueno, nos lugares de Gustavo Henrique, Gustavo Ramos.

Além de tudo de ruim que existia para prejudicar o andamento da partida, que continuou sem empolgar, o América estava sem muita inspiração e apresentava muito pouca efetividade quando chegava ao ataque. Do outro lado, o Potiguar tentava estocadas, aproveitando a velocidade dos seus atacantes Adão e Wallyson e, vez ou outra, conseguia pisar com perigo na área do goleiro Renan Bragança. Mas praticamente no último lance da partida, Souza obrigou o goleiro Diego Almeida a realizar a última boa defesa da partida.

Tribuna do Norte

Construções Recreio