Search
Close this search box.

RN já confirmou mais de 2,5 mil casos de arboviroses neste ano

O novo boletim epidemiológico de arboviroses, da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), mostra que o Rio Grande do Norte teve a confirmação de 2.536 casos entre dengue, zika e chikungunya neste ano. O documento, que é articulado pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), é referente até o dia 2 de setembro. Em comparação com 2022, o Estado segue com níveis menores de ocorrência das arboviroses.

No período, já foram notificados 9.552 casos de dengue, sendo 1.892 confirmados – número bem abaixo dos mais de 8 mil casos confirmados em 2022. Em relação à chikungunya foram 3.070 casos notificados e 484 confirmados. Para zika foram 1.185 notificações e 160 casos confirmados.

A responsável técnica pelo Programa Estadual de Controle da Dengue, Sílvia Dinara, explica que esse ano há uma diminuição dos casos de arboviroses, portanto  não estamos vivenciando um ano epidêmico como aconteceu em 2022, mas ressalta que os cuidados devem ser mantidos em relação ao controle do vetor, o mosquito aedes aegypti, eliminando todos os possíveis criadouros.

“Esse ano no RN tivemos a circulação dos sorotipos 1 e 2, e a qualquer momento um outro sorotipo pode voltar a circular, levando a novos surtos ou epidemias. Por isso é importante manter todos os cuidados e evitar que o mosquito se prolifere, principalmente por estarmos nos aproximando do período de sazonalidade das arboviroses, que é entre os meses de novembro e maio”, ressalta.

A notificação dos casos da dengue, zika e chikungunya pelos profissionais de saúde é importante para sinalizar a situação das arboviroses no estado e assim direcionar as ações de vigilância em saúde, que serão desenvolvidas de acordo com a situação de cada região do estado. O boletim epidemiológico está disponível no site da Sesap, na aba Serviços.

Tribuna do Norte

Limpa Mil