Search
Close this search box.

Proposta do Brasil sobre tributação dos mais ricos é uma espécie de Pilar 3 da OCDE, diz Haddad

Segundo Haddad, benefício para pequenas cidades ficará de fora | Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (23) que a proposta do Brasil para o grupo das 20 maiores economias do globo (G20) de tributar os mais ricos é uma espécie de Pilar 3 da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A instituição multilateral com sede em Paris conduziu duas fases sobre tributação internacional por meio de uma cooperação – não obrigação – de seus membros.

Haddad deu a declaração durante o encerramento do Simpósio de Tributação Internacional do G20.

A ideia do Brasil, conforme Haddad, é reunir representantes políticos e da academia para que a solução seja desenhada por muitas mãos.

Ele disse que a proposta pode beneficiar a humanidade de forma inédita e, citando países do G7 e da Europa, disse que fica feliz que proposta tenha ganhado peso ultimamente.

Esta semana, porém, os Estados Unidos se opuseram a uma proposta de imposto global sobre a riqueza dos bilionários, conforme informou a secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, rejeitando uma ideia lançada por Brasil, França e outras nações.

“Duvido que teses debatidas aqui vão sair da agenda, entraram para ficar na agenda”, afirmou Haddad, acrescentando que, quanto mais participação houver de países e da sociedade, melhor será o resultado. “Estamos sendo rebeldes, mas colocando proposta na mesa. Estamos nos insurgindo sobre o estado de coisas, mas apontando um caminho.”

Estadão Conteudo

Tribuna do Norte

Construções Recreio