Search
Close this search box.

Miss se envolve em briga de rua e é expulsa de concurso: ‘Desci o pau mesmo’

A estudante de Direito Thayssa Florindo, de 20 anos, eleita miss pela cidade de Iúna, na Região do Sul do Espírito Santo, foi expulsa do concurso após se envolver em uma briga de rua com uma outra mulher e o vídeo viralizar nas redes sociais. Thayssa disputaria o título de Miss Universo Espírito Santo no dia 12 de maio, mas foi desclassificada pela organização do evento.

O vídeo mostra parte da confusão, que teria sido filmada durante uma festa na cidade de Ibatiba, município vizinho a Iúna, da qual Thayssa é representante no concurso de beleza. Após brigar com outra mulher, a miss capixaba diz que agrediu e agrediria novamente a outra jovem.

“Desci o pau mesmo, desço o pau mesmo. Mexe que eu desço outro. Capet*”

Em entrevista para o g1, Thayssa confirmou a briga e disse que a outra mulher envolvida na confusão jogou um copo de bebida em cima dela. E foi aí que a briga começou.

“Eu não estava bêbada na hora, porém, eu estava com muita raiva por ver toda a situação que tinha sido armada por conta dela ter ciúme de um ex-namorado dela”, disse.
Thayssa comentou também sobre ter sido desclassificada do concurso de miss. Segundo ela, ter sido expulsa do Miss Universo Espírito Santo não a abalou.

“Eu fui desclassificada pela fala que fiz no final do vídeo, falando que tinha que bater mesmo. Porém, me sinto normal […]. Eu continuo seguindo a minha vida normalmente, na medida do possível, faço a minha faculdade, que é meu objetivo de vida e tô indo”, disse.

Desclassificação

De acordo com o coordenador do Miss Universo do Espírito Santo, Charles Souza, a desclassificação da candidata é em consonância com uma cláusula do concurso.

“Qualquer candidata que se envolva em uma situação que incentive violência é desclassificada. Ela deixa de participar do Miss Universo Espírito Santo, que é um dos concursos mais tradicionais. Vale lembrar que, no ano passado, foi uma candidata do estado que ganhou o Miss Universo, a Mia Mamede”, disse o organizador.

Charles também lamentou o ocorrido.

“É uma pena isso ter acontecido. Lamento muito, mas é preciso seguir conforme o regulamento e também, como pessoa, repudio qualquer situação que estimule a violência. Como candidata, ela [a Thayssa], sempre se mostrou muito doce e solícita com o concurso, não tenho nenhuma reclamação dela no cotidiano”, acrescentou.

No site oficial do concurso, já foi retirado o nome de Thayssa na representação do Miss Universo do Espírito Santo. De acordo com a organização, a segunda colocada na etapa municipal 2022, Auris Rocha, agora será a representante do município na competição.

Por G1 ES

Seridó Cadeiras