Search
Close this search box.

Michelle Bolsonaro se manifesta sobre operação de busca e apreensão da PF: “Não sabemos o motivo”

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro se manifestou, nesta quarta-feira (3), sobre operação da Polícia Federal (PF) sobre fraude no cartão de vacinação contra Covid-19.

Em publicação no Instagram, Michelle afirma: “Hoje a PF fez uma busca e apreensão na nossa casa, não sabemos o motivo e nem o nosso advogado não teve acesso aos autos.”

Ela destaca que apenas o celular do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi apreendido.

“Ficamos sabendo, pela imprensa, que o motivo seria ‘falsificação de cartão de vacina’ do meu marido e de nossa filha Laura. Na minha casa, apenas EU fui vacinada”, finaliza Michelle.

O que diz Bolsonaro

O ex-presidente afirmou que não se vacinou contra a Covid-19 e que não houve adulteração em seu cartão de vacinação.

A declaração foi feita enquanto Bolsonaro deixava sua casa, no Jardim Botânico, em Brasília – endereço que foi alvo de busca e apreensão da PF em operação que investiga a prática de crimes na inserção de dados falsos sobre vacinação contra Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde (sistemas SI-PNI e RNDS).

Sobre a operação

As informações colhidas pela Controladoria Geral da União (CGU) no processo de apuração sobre a suposta manipulação de dados no cartão de vacinação de Bolsonaro embasaram a operação da PF deflagrada nesta quarta-feira, que também levou à busca e apreensão na casa do ex-presidente.

A suspeita, de acordo com investigadores da CGU com quem a CNN conversou, é de que ex-assessores de Bolsonaro acessaram o sistema do Ministério da Saúde para inserir e apagar dados do cartão de Bolsonaro, “para passar a impressão de que não houve a vacinação de Bolsonaro”, informou uma fonte à CNN.

Bolsonaro sempre negou que tenha se vacinado contra a Covid-19.

CNN

Construções Recreio