Search
Close this search box.

Maestro João Carlos Martins chora ao ver menino de 6 anos com autismo reger orquestra dele: ‘Vai fazer história no Brasil’

Maestro João Carlos Martins chora após ver menino de 6 anos com autismo reger orquestra em apresentação em SP — Foto: Reprodução/Sesi-SP

O maestro e pianista João Carlos Martins se emocionou com um menino de 6 anos com autismo que foi regente da Orquestra Bachiana Filarmônica durante parte de um concerto na noite desta quarta-feira (3), no Teatro do Sesi da Avenida Paulista, em São Paulo.

João Felipe Dantas é potiguar e foi convidado para São Paulo pelo maestro para reger, sozinho, a orquestra comandada por ele na “Pequena Serenata Noturna”, de Mozart. Ao fim da apresentação, ao ser aplaudido de pé pelo público, o menino foi às lágrimas e fez o maestro chorar junto (veja vídeo acima).

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp

“João Felipe demonstrou o poder da música. E eu percebi que ele não esperava essa reação do público. Quando ele viu a reação, aí não era só o coração, tocou em todo o corpo dele”, disse João Carlos Martins.

O maestro disse que a partir da próxima semana o menino vai iniciar os estudos de música clássica e que será monitorado por ele.

João Felipe e o maestro se conheceram em abril deste ano, quando João Carlos Martins se apresentou pela primeira vez em Natal, tocando piano em um evento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio). Na oportunidade, o maestro convidou o menino para subir ao palco.

Segundo os pais, João Felipe tem um foco para a música clássica desde os primeiros anos de vida e se apaixonou por orquestras, passando a ter o sonho de se tornar maestro.

Ele desenvolveu habilidades sozinho e já havia se apresentado com a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte.

A dedicação do menino fez com que o maestro formalizasse o convite para que João Felipe se apresentasse com ele em São Paulo.

“Eu falei: ‘Eu vou fazer uma coisa que talvez não aconteceu – no Brasil certamente – talvez no planeta. Um menino [regendo]’. Isso é porque nós queremos quebrar tabus, adversidades”, disse.

Relembre o primeiro encontro entre o maestro e o menino:

g1 RN

Espaço Flor de Lotus