Search
Close this search box.

Má qualidade na construção da obra do Terminal Rodoviário de Timbaúba dos Batistas levanta suspeita da população; entenda

A obra do Terminal Rodoviário da cidade de Timbaúba dos Batistas, no Seridó potiguar, voltou a ser alvo de denúncia por parte dos moradores que entendem o risco do uso de material inadequado nas instalações elétricas da nova estrutura.

A empresa responsável pela obra fez a aquisição e instalação de conduítes (expostos nas imagens) que é um material bem mais barato, ao invés de eletrodutos, que protegem melhor as instalações, pois possuem mais garantia, segurança e uma proteção eficaz contra incêndios porque não vai derreter facilmente como o plástico do conduíte em meio ao sol causticante da região.

Veja vídeo:


De acordo com a denúncia, encaminhada através de imagens e vídeo, as atuais instalações são perigosas, já que podem provocar sobrecarga de energia e curtos-circuitos em redes não preparadas para suportar a carga elétrica demandada, causando incêndios e até acidentes fatais, configurando um grave risco para a população.

“Caso algum fio descasque e atinja a estrutura de ferro, possivelmente ocasionará choques elétricos, ou seja, vai trazer perigo ao povo de Timbaúba dos Batistas”, relatou o morador autor da denúncia.

Já não bastasse a problemática em questão, já ficou mais que evidente a má qualidade na execução da obra, principalmente no tocante ao material do piso que já encontra-se afundando e danificado.

Veja imagem: 

O valor total da obra, de acordo com a placa, é na ordem de R$ 281.204,96. “É muito dinheiro para baixa qualidade na construção desta rodoviária. A gestão do prefeito Ivanildinho precisa se conscientizar que a qualidade dos materiais interfere no resultado da obra”, concluiu o leitor timbaubense indignado.

Jornal do Seridó

Seridó Cadeiras