Search
Close this search box.

Jogos de Paris se aproximam e COB quer quebra de recorde

Nesta terça-feira faltam 59 dias para o início das Olimpíadas de Paris 2024. Rogério Sampaio, diretor geral do COB – Comitê Olímpico Brasileiro afirma que o objetivo é superar o resultado de Tóquio e passar das 21 medalhas, as 7 medalhas de ouro e o número de finais.

O desempenho do Brasil nos Jogos Olímpicos do Japão, realizados em 2021 por conta da pandemia da Covid-19, foi a melhor participação no país na história olímpica. A delegação brasileira conquistou 21 medalhas, sendo 7 de ouro, 6 de prata e 8 de bronze.

“Eu sou um otimista. Como todo atleta, que quer fazer melhor amanhã do que fez ontem, o Comitê Olímpico do Brasil trabalha para superar os números das Olimpíadas de Tóquio. A gente sabe que as medalhas de ouro, prata e bronze muitas vezes se desenham na hora da competição e nos pequenos detalhes”, comentou.

A Confederação Brasileira de Triatlo oficializou seus quatro representantes nos Jogos Olímpicos de Paris-2024: Manoel Messias, Miguel Hidalgo, Djenifer Arnold e Vittoria Lopes. Com isso, o Brasil chegou a 2016 classificados para o evento, que vai acontecer entre 26 de julho e 11 de agosto.

Dos 216 atletas, 128 são mulheres e 81 homens. Além disso, o país tem sete vagas no hipismo, cujas disputas são mistas.

O COB afina os detalhes do planejamento e entra na fase de execução para proporcionar aos atletas toda estrutura necessária para que alcancem os melhores resultados de suas carreiras na França, a partir do dia 26 de julho. Para isso, além da Vila Olímpica, onde a maior parte da delegação ficará hospedada, o COB oferecerá serviços de alta performance em outros seis locais onde haverá presença de atletas brasileiros.

Comitê montará estruturas próprias em Vaires Sur Marne (canoagem e remo), Marseille (vela), Lille (handebol e basquete, caso se classifique) e Chateuaroux (tiro esportivo), além da Vila Olímpica e de Saint-Ouen. Cada local terá serviços específicos de acordo com as características das modalidades.

O Taiti, sede das competições de surfe, a mais de 12 mil quilômetros da capital francesa, também terá uma base exclusiva de apoio aos atletas do Time Brasil.

“Estamos construindo resultados cada vez mais consistentes em Jogos Olímpicos nas últimas edições. E o papel do COB é oferecer a melhor estrutura possível para que os atletas tenham as melhores performances de suas vidas nesta competição. Nossas bases apoio são sempre grandes diferenciais que trazem tranquilidade e conforto aos atletas. Entendemos que tudo aquilo que poderia ser feito para oferecer o melhor em termos de preparação aos nossos atletas está sendo feito”, afirmou Rogério Sampaio,

A apenas 600 metros da Vila Olímpica, a base de Saint-Ouen será o principal ponto de apoio para os atletas. No local, o COB terá três instalações à disposição. Cada uma delas oferecerá serviços de apoio complementares à performance do atleta no período dos Jogos. O judô vai ser a primeira delegação do Brasil a passar pela base, no dia 16 de julho.

Tribuna do Norte

Seridó Cadeiras