Search
Close this search box.

Governo Lula sofre derrotas em primeiros testes na Câmara sem base consistente

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sofreu uma série de derrotas nos primeiros testes na Câmara dos Deputados ao não conseguir garantir uma base aliada consistente para aprovar matérias de seu interesse na Casa.

Na última semana, o relator do projeto das fake news, Orlando Silva (PCdoB-SP), aliado da gestão petista, teve que pedir a retirada de pauta da matéria para que o texto não fosse enterrado no plenário. Isso mesmo após semanas de negociações e adaptações para que fosse aprovado.

Agora não há mais perspectiva real de o texto ser apreciado, embora a expectativa seja ainda para este primeiro semestre. Mesmo que o projeto não tenha sido votado, o recuo já é visto como uma derrota ao governo Lula na Câmara.

Aliados de Lula buscaram creditar a dificuldade em aprovar o PL das Fake News alegando ser um tema polêmico e de cunho mais ideológico. Mas, isso não foi o caso do outro texto em que o governo também sofreu um revés.

A gestão petista não conseguiu segurar a derrubada de mudanças feitas por decreto presidencial de Lula no marco legal do saneamento. O projeto sobre o tema foi aprovado na Câmara por ampla maioria: 295 votos a favor e 136 contra.

Em princípio, a base de apoio a Lula na Câmara é formada pelos partidos PT, PCdoB, PV, MDB, PSD, PDT, PSB, Psol, Rede, Avante e Solidariedade. Somados, são cerca de 220 deputados.

No entanto, chama a atenção que nem todos ajudaram o governo nessa semana e até mesmo bancadas de partidos que contam com ministérios votaram em peso a favor do texto. Portanto, contra o próprio governo.

CNN Brasil

Construções Recreio