Search
Close this search box.

Final do Estadual tem América e ABC em fase complicada

Começa nesta quarta-feira, dia 10, a decisão do Campeonato Potiguar, que terá mais uma vez a dupla ABC e América lutando para erguer mais uma taça.

Fugindo de todas as previsões iniciais da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) em relação ao calendário, a competição local invadiu as datas destinadas para a disputa do Brasileirão.

Cada treinador luta contra um tipo de problema diferente para esse primeiro encontro decisivo na Arena das Dunas. A partida tem o início previsto para às 20 horas.

 A final vai reunir uma equipe que vem pagando um preço alto pelas boas campanhas realizadas na temporada passada e no início deste ano, obrigando o técnico Fernando Marchiori a submeter seus atletas ao esforço de realizar uma maratona de jogos importantes, contra um adversário que sofre pela falta de ritmo, justamente por ter realizado pouquíssimas partidas na temporada, devido as eliminações precoces na Copa do Brasil e na fase eliminatória da Copa do Nordeste. O que torna difícil a tentativa de realizar algum tipo de prognóstico sobre favoritismo neste duelo final.

O treinador Alvirrubro, que chegou a poucos dias no clube e foi derrotado nos dois jogos que realizou dentro da Série C, terá uma oportunidade ímpar de trazer o torcedor para o seu lado. Ele sabe que o prestígio com o qual chegou em Natal não irá durar muito se não vier acompanhado de bons resultados, então a vitória num clássico diante do maior rival, é tudo que ele vem pedindo a Deus, para conseguir desempenhar o seu trabalho no clube com ares de tranquilidade. Thiago Carvalho sabe que em clubes de massa, as condições normais de temperatura e pressão só se alinham perante a bons resultados.

 “Trata-se de um clássico decisivo e será uma oportunidade única de sermos campeões. Estou chegando agora e, dentro do trabalho que estamos desempenhando, eu necessito ganhar jogos. Então nada melhor do que ganhar um clássico para dar a confiança necessária para podermos trabalhar bem dentro do América”, destacou Carvalho.

Como treinador de uma linha que não gosta de estabelecer desculpas pelas derrotas, o comandante americano tem ciência de que necessita criar situações para que o time se apresente melhor dentro das quatro linhas e consiga competir mais. Thiago Carvalho ressaltou que este não era o início que todos estavam esperando, até pelo investimento realizado pela diretoria. Por isso ele acredita que terá de criar novas situações para poder extrair o máximo dos atletas. O técnico espera um América muito forte nestes dois jogos decisivos contra o ABC, pois destaca que a vitória e o título podem ser o estopim para a arrancada do grupo em 2023.

Se sob o comando de Leandro Sena, na conquista do título da Série D, o América teve como destaque o forte sistema defensivo, mas neste ano o setor não vem conseguindo o mesmo desempenho, porém o treinador alvirrubro se recusa a analisar sua equipe por setores, reforçando que todos possuem o dever de marcar.

“Quando falo da defesa, estou falando da equipe como um todo. Me preocupa o fato de o time estar sofrendo gols, mesmo que os adversários não criem tantas oportunidades. Nos dois jogos que realizamos, o América conseguiu criar boas oportunidades de gol, então é um contexto de aproveitar melhor as chances de gols criadas e evitar erros que resultem em gol dos adversários. Temos de buscar esse tipo de equilíbrio para termos vantagens em relação aos adversários. Hoje, se vencermos o ABC por 1 a 0, para a gente já será uma goleada”, frisou. “Vamos atuar em casa, com apoio do nosso torcedor e não podemos deixar essa oportunidade de abrir vantagem na decisão escapar”.

Ainda em busca da formação ideal e esperando a chegada de novos reforços, Thiago Carvalho anuncia que o Alvirrubro terá modificações em relação ao grupo que perdeu para o Amazonas, em Manaus, na última rodada da Série C.

Depois do empate diante do CRB, pela Série B, o treinador Fernando Marchiori disse que, enfim, o ABC voltou a ser aquela equipe competitiva que os torcedores se habituaram a ver. Por isso, acredita que a equipe terá oportunidade de realizar um jogo forte no primeiro clássico decisivo da Arena das Dunas. 

“A atitude da equipe em Alagoas foi muito boa, mesmo diante de um adversário bem qualificado. O retorno da competitividade foi bastante positivo, agora é continuar trabalhando forte para conseguirmos retomar o caminho das vitórias”, afirmou o comandante abecedista.

As duas equipes vão para decisão do Estadual ainda buscando uma vitória na segunda parte do calendário, o peso estará dividido, o que certamente irá tornar o clássico ainda mais importante, em termos de buscar uma motivação extra para reagir. “Necessitamos ter os nossos atletas recuperados por inteiro, com força para que essa página negra possa ser alterada o mais rápido possível. Mas diante ao número de jogos que ainda temos pela frente,  iremos sofrer um pouquinho até que tenhamos a semana cheia para trabalhar e descansar o grupo da maneira adequada”, salientou Marchiori.

A escalação da equipe vai depender diretamente das notícias vindas do departamento médico do clube, onde existem dez atletas em processo de tratamento. Apesar das dificuldades, o zagueiro Luiz Gustavo disse que os jogadores que tiverem condições de atuar, irão a campo com disposição para representar bem o clube e buscar o resultado positivo.

“Sabemos que ainda necessitamos evoluir, tanto na parte física quanto técnica, sempre temos algo a melhorar dentro do futebol e é justamente isso que iremos buscar. Apesar do mau início o ambiente está bom no clube, estamos virando a chave para disputar essa decisão do Estadual e o nosso torcedor pode ter certeza que estaremos dando máximo para que as coisas aqui dentro voltem aos trilhos e a equipe volte a realizar atuações sólidas e convincentes nas partidas”, ressaltou o defensor abecedista, autor do gol diante do CRB.

Tribuna do Norte

Limpa Mil