Search
Close this search box.

Falso corretor aplica golpe e vítima perde R$ 30 mil em compra de casa em Mossoró

Um homem foi enganado por um falso corretor e perdeu cerca de R$ 30 mil ao realizar um pagamento para compra de uma casa em Mossoró, no Oeste potiguar. A proprietária do imóvel também foi ludibriada pelo criminoso. O caso aconteceu nesta terça-feira (9) e foi denunciado à Polícia Civil.

De acordo com o relato do comprador à polícia, ele viu nas redes sociais o anúncio de uma casa no bairro Redenção pelo valor de R$ 30 mil, bem abaixo do valor de mercado. As casas no bairros custam, em média, R$ 80 mil.

Em seguida, ele entrou em contato com o suposto corretor, que chegou a recomendar que ele visitasse o imóvel.

Segundo o delegado Luiz Antônio, da delegacia de plantão de Mossoró, o golpista também entrou em contato com a proprietária do imóvel, que de fato estava à venda, mas pelo valor de R$ 70 mil, para dizer que compraria a casa dela e enviaria uma pessoa da confiança dele para ver a casa.

Ainda segundo o delegado, o criminoso combinou com o comprador e com a proprietária do imóvel que não discutissem sobre valores. Dessa forma, o homem acreditava que estava comprando a casa por R$ 30 mil e a mulher achava que estava vendendo o imóvel por R$ 70 mil.

Nesta segunda-feira (9), o comprador fez uma transferência bancária de R$ 30 mil para a conta informada pelo suposto corretor, por volta das 15h.

Cerca de duas horas depois, no entanto, a proprietária da casa entrou em contato informando que o dinheiro não tinha entrado na sua conta. Por isso, ela queria desfazer a venda. Foi nesse momento que ambos perceberam que tinham caído em um golpe.

Após se darem conta do golpe, as vítimas tentaram entrar em contato com o falso corretor, mas o telefone já estava bloqueado. De acordo com a polícia, o suspeito não é de Mossoró e a conta bancária para qual o valor foi transferido é do estado do Maranhão.

Segundo a polícia, o golpista teria visto o anúncio da casa em um site, onde a dona do imóvel teria anunciado pelo valor de R$ 70 mil e colocou os mesmos dados, porém com o valor menor, em uma loja online de uma rede social.

G1 (RN)

Limpa Mil