Search
Close this search box.

Em nota, Hospital Regional do Seridó relata “atos de violência praticados por uma usuária contra servidores”

Confira a nota na íntegra:

O Hospital Estadual Telecila Freitas Fontes esclarece que esta unidade integra a rede estadual de saúde, compondo a Rede de Urgência e Emergência (RUE), contando diuturnamente com dois profissionais médicos escalados no Pronto Socorro para atendimento das demandas que chegam à porta de entrada por via espontânea e/ou regulada.

Tais médicos são orientados a permanecer durante todo o turno do plantão à disposição para o atendimento à população, sendo-lhes garantido tempo e condições para trabalho e descanso, dentre as quais, a possibilidade de revezamento temporário.

É importante ressaltar que nos últimos meses houve aumento significativo na demanda de atendimentos no pronto socorro, causado pela própria sazonalidade e elevação nos agravos relacionados às arboviroses, doenças respiratórias e enteroinfecções. Tal fato acarreta um aumento no tempo de espera para o completo atendimento dos usuários que são assistidos no âmbito deste serviço.

Nesse sentido, faz-se necessário esclarecer que no dia 15 de maio do corrente ano transcorreu, nesta unidade, uma situação anômala, que culminou em atos de violência praticados por uma usuária contra servidores que encontravam-se no exercício de suas atividades, bem como, em depredação do patrimônio público.

Este nosocômio repudia veementemente toda e qualquer forma ou expressão de violência contra os profissionais que compõe nossas equipes assistenciais e/ou atos que atentem contra o patrimônio público.

Esclarecemos que todas as medidas legais foram tomadas visando o registro e manutenção da segurança pública, que os fatos estão sendo devidamente averiguados e que os registros produzidos serão encaminhados à instâncias competentes para subsidiar as ações públicas.

Por fim, informo que os servidores sofreram lesões leves, tendo sido assistidos no âmbito deste hospital.

Construções Recreio