Search
Close this search box.

Conmebol reconhece erro na penalidade em Vini. Jr

A Conmebol reconheceu nesta quarta-feira o erro da arbitragem ao não marcar pênalti a favor da seleção brasileira no empate com a Colômbia, por 1 a 1, na noite de terça, pela fase de grupos da Copa América. Áudios do VAR, divulgados pela entidade nesta tarde, mostram a falha do árbitro venezuelano Jesús Valenzuela ao ignorar a falta em Vinícius Júnior dentro da área, no primeiro tempo disputado em Santa Clara, nos Estados Unidos.

De acordo com a Conmebol, o árbitro errou ao deixar a partida seguir, já que o defensor Daniel Muñoz toca primeiro no pé de Vini Jr. e só depois na bola. Ao analisar, o VAR comandado pelo argentino Mauro Vigliano também erra ao não identificar o toque imprudente dentro da área.

“No minuto 42, em uma disputa de bola dentro da área da Colômbia, um defensor não toca a bola, provocando um contato imprudente no jogo. O árbitro não percebe o lance e o jogo continua. O VAR faz a checagem protocolar, em vários ângulos, velocidades e considerações e não identifica que o defensor não toca na bola antes de atingir imprudentemente o jogador adversário. Por isso, confirma incorretamente a decisão de campo”, diz o comunicado em vídeo da Conmebol.

Durante a análise do VAR, que durou 1min47s, Vigliano pede diversos ângulos para observar a disputa de bola com Vini Jr. Ao final da análise, define que o camisa 21 da Colômbia “belisca” na bola antes de tocar no atacante brasileiro. “Sim, ele belisca a bola. Jesús, muito justo. Pode reiniciar. Belisca a bola quando baixa o pé. E aí ele dá um impulso. Depois que se dá o contato”, define o árbitro argentino.

Gol anulado da Colômbia

Também no primeiro tempo, quando estava 1 x 0 para o Brasil, a seleção colombiana teve um gol anulado pelo VAR. No lance, Davinson Sánchez está, de fato, à frente do último defensor brasileiro. A arbitragem utilizou uma câmera aérea atrás do gol para definir quem era o último homem da linha de defesa do Brasil.

Após traçar a linha em azul, o VAR confirma que o zagueiro da Colômbia está impedido e confirma a anulação do gol. “No minuto 19, um jogador da Colômbia converte um gol. No momento em que lança a bola, seu companheiro se encontrava em posição fora de jogo. O VAR em sua checagem protocolar confirma a posição irregular do jogador da Colômbia, número 23, que marca o gol vindo de um tiro livre. Utilizando a ferramenta das linhas virtuais, confirma a decisão de campo: fora de jogo”, diz a análise oficial da Conmebol.

Confira a Transcrição do áudio do VAR abaixo:

Árbitro: Toca a bola!

VAR: Possível pênalti. Toca a bola pelo o que indica. Preciso ver se toca a bola.

VAR pede outro ângulo.

VAR: Preciso ver se toca na bola. Dê-me um plano aberto em velocidade normal. Estamos checando a situação na área, ok Jesús? Quero ver se muda a direção da bola.

VAR pede um ângulo aberto.

VAR: Jesús, espere a gente, ok? Não reinicie.

VAR pede ângulo aéreo e, na sequência, um ângulo fechado.

VAR: Preciso ver quando cruza a perna, como é o contato de trás. Em velocidade normal. Melhor, em 75%. Sim, ele belisca a bola. Jesús, muito justo. Pode reiniciar. Belisca a bola quando baixa o pé. E aí ele dá um impulso. Depois que se dá o contato.

Árbitro: Ok. Primeiro belisca a bola e logo vai o contato.

Tribuna do Norte

Espaço Flor de Lotus