Search
Close this search box.

Com inflação na meta, Gleisi volta a criticar BC e Campos Neto

Gleisi Hoffmann (foto) voltou a criticar o Banco Central e o presidente da autarquia, Roberto Campos Neto, por causa do atual nível da taxa básica de juros no país (13,75%). No Twitter, deputada petista mencionou o resultado da inflação em março (0,71%) e valorização do real que ocorreu ontem, data em que foi divulgado o IPCA.

“Com inflação em desaceleração, valorização do Real e a economia patinando pela falta de crédito e investimentos qual vai ser a desculpa agora do Banco Central pra não baixar os juros? Não tem mais como sustentar, Campos Neto”, escreveu a presidente do PT.

No ano, o indicador acumula alta de 2,09% e, nos últimos 12 meses, de 4,65%. Sob o argumento de controlar o IPCA e trazê-lo para a meta, Campos Neto tem afirmado que as decisões da autarquia são técnicas e baseadas nas expectativas de inflação futura. Para este ano, a meta central de inflação foi fixada em 3,25% e será considerada formalmente cumprida se ficar entre 1,75% e 4,75%. Considerando o acumulado dos últimos 12 meses, a inflação entrou na meta com o resultado divulgado ontem.

O Antagonista

Construções Recreio