Ministro anuncia prorrogação das inscrições para o Enem 2024 até a próxima sexta (14)

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou por meio de suas redes sociais, na noite desta sexta-feira (7), que o prazo para inscrição no Enem 2024 (Exame Nacional do Ensino Médio) foi prorrogado até as 23h59 da próxima sexta-feira (14). O intuito da medida, segundo Santana, é ‘ampliar ainda mais as oportunidades para que os jovens façam o Enem’. O prazo vale para todo o Brasil, e alunos que estão concluindo o ensino médio na rede pública têm direito à isenção da taxa de inscrição. As informações são do R7, parceiro nacional do Portal Correio.

Leia a seguir a íntegra do comunicado publicado por Camilo Santana.

‘Informo que as inscrições para o Enem 2024 estão prorrogadas para todo o Brasil. Os interessados podem se inscrever até a próxima sexta-feira, 14 de junho, 23h59.

Leia mais

Enem 2024: prazo para inscrições acaba hoje

Termina nesta sexta-feira (7), às 23h59, o prazo para inscrições no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2024. O procedimento deve ser feito pela Página do Participante.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (Inep) informa que, apesar de as inscrições terminarem hoje, o pagamento da taxa, no valor de R$ 85, pode ser feito até o dia 12.

O valor pode ser pago por boleto (gerado na Página do Participante), Pix, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (a depender do banco). Para pagar por Pix, basta acessar o QR code que consta no boleto. O pagamento é feito por meio de boleto do Banco do Brasil, que só é disponibilizado após acesso ao sistema do exame por meio do login do portal Gov.br.

Leia mais

Universidades federais decidem continuar em greve após acordo do governo com sindicato

Foto: Gabriela Biló/Folhapress

Professores de universidades e institutos federais têm decidido manter a greve por reajuste salarial, mesmo após acordo do governo Lula com o Proifes (Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico) —um dos sindicatos que representam a classe— nesta segunda-feira (27).

Nesta terça-feira (28), todas as 63 instituições de ensino paralisadas nos últimos 55 dias realizaram assembleias para decidir se retornam às atividades.

Leia mais

Professores e técnicos de universidades federais do RN rejeitam propostas e mantêm greve

Corredor de salas de aula da UFRN vazio, nesta segunda-feira (22) — Foto: Gustavo Brendo/Inter TV Cabugi

As greves dos professores e dos servidores técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) continuam após as categorias terem rejeitado as propostas oferecidas pelo governo federal nesta semana.

Os técnico-administrativos da Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa) foram mais uma categoria a recusar a nova proposta e manter a greve. No caso da Ufersa, os professores não entraram em greve e seguem as atividades.

Leia mais

Professores da UFRN decidem hoje se seguem em greve

Foto: Reprodução

Em greve há um mês, os professores da UFRN decidem nesta quinta-feira (23) se continuam em greve ou encerram a paralisação. Uma assembleia realizada na última terça-feira (21) rejeitou a proposta do Governo Federal. Contudo, eles levarão essa decisão a plebiscito realizado de 8h de ontem às 17h da quinta-feira (23), conforme prevê o Estatuto do ADURN – Sindicato da categoria. O processo se dará por meio de sistema eletrônico, através do site da entidade: www.adurn.org.br.

A decisão ocorreu em assembleia híbrida realizada na tarde desta terça-feira (21). Segundo o Adurn, mais de 400 docentes participaram da reunião. Foram contrários à proposta do Governo 222, enquanto 182 votaram favoráveis. Outros 10 docentes se abstiveram na votação.

Leia mais

UFRN oferta 268 vagas residuais para graduação

UFRN oferta 268 vagas residuais para graduação — Foto: Gustavo Brendo/Inter TV Cabugi

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas para o Processo Seletivo para Reocupação de Vagas Residuais para ingresso nos cursos de graduação. Ao todo, são 268 vagas disponíveis para o período letivo de 2024.2, nos campi de Natal, Caicó e Santa Cruz. As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de junho.

O edital está disponível no site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve).

Leia mais

Seguem abertas inscrições do processo seletivo para mestrado em Ciências Florestais

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais (PPGCFL) da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ/UFRN), está com inscrições abertas para o processo seletivo do mestrado em Ciências Florestais. São ofertadas 20 vagas para ingresso no segundo semestre de 2024. As inscrições vão até o dia 3 de maio e são feitas via Sigaa.

Os candidatos devem possuir formação nos cursos de graduação em Engenharia Florestal, Engenharia Agronômica, Ciências Biológicas ou Biologia, Ecologia, Engenharia Agrícola, Engenharia Industrial Madeireira, Engenharia Química, Química, Engenharia de Biotecnologia e Bioprocessos, Engenharia de Energias, Licenciatura em Ciências Agrárias,  Tecnologia em Agroecologia, Engenharia Ambiental, Tecnologia em Gestão Ambiental.

As vagas são distribuídas nas linhas de pesquisa de Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais; Sementes, Propagação e Fisiologia de Espécies Florestais; e Biodiversidade, Conservação e Uso dos Recursos Genéticos Florestais. Das 20 vagas, duas serão destinadas para capacitação interna de servidores efetivos ativos do quadro permanente da UFRN atendendo ao Programa de Qualificação Institucional – PQI.

Leia mais

Pesquisa da Unesco aborda implementação do Novo Ensino Médio

A Pesquisa Novo Ensino Médio, realizada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), apresenta dados sobre a implementação do Novo Ensino Médio nas escolas públicas brasileiras. O estudo teve o objetivo de coletar dados e analisar a percepção de estudantes, docentes e gestores escolares a respeito do primeiro ano de implementação do atual modelo dessa etapa de ensino, que aconteceu nas turmas do 1º ano, em 2022.

A apresentação dos dados aconteceu no dia 11 de abril e foi contemplada com uma análise de pesquisadores por categoria: estudantes, professores e gestores. Os aspectos metodológicos e detalhados sobre a amostra foram apresentados em webinário, que está disponível no YouTube. O material oriundo dessa pesquisa, que tem o apoio do Ministério da Educação (MEC), está publicado no site da Unesco.

Leia mais

Governo Lula não retomou nenhuma das 3.700 obras de educação paradas

O governo Lula (PT) ainda não reiniciou nenhuma das 3.783 obras de educação básica paradas em todo país após quase um ano do anúncio de um grande plano para destravar as construções.

O MEC (Ministério da Educação), comandado por Camilo Santana, não conseguiu fechar um único termo de compromisso com prefeituras para permitir a retomada.

Leia mais

Prefeito de Timbaúba dos Batistas não assume compromisso com os professores do Município

Segundo informações obtidas pela redação do Jornal do Seridó, o prefeito de Timbaúba dos Batistas/RN, Ivanildinho, não assumiu o compromisso com os professores do município.

De acordo com os profissionais da rede municipal de ensino de Timbaúba dos Batistas, já não bastou o descumprimento, por parte do Prefeito, com relação aos reajustes do Piso durante os três anos anteriores, em que o gestor iludiu os professores.

Agora, o prefeito Ivanildinho deixa mais do que claro e evidente, seu total desrespeito com a categoria, efetuando o pagamento da folha de março sem o retroativo a 1º de janeiro.

Leia mais

UFRN pode encerrar 2024 com déficit de até R$ 20 milhões

Foto: Magnus Nascimento

A UFRN corre o risco de terminar o ano de 2024 com um déficit de R$ 20 milhões. Segundo o reitor da instituição, José Daniel Diniz, o motivo são as sucessivas quedas no orçamento destinado pelo Governo Federal. Atualmente, o orçamento da UFRN, e de todas as universidades federais, é menor do que o disponibilizado no ano passado, de acordo com o que consta no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2024. A UFRN tinha R$ 2 bilhões em 2023 e poderá ter R$ 1,9 bilhão em 2024. Segundo José Daniel Diniz, o Ministério da Educação prometeu equiparar o orçamento deste ano ao de 2023. Isso contudo não resolve o problema e somente uma suplementação pode evitar que a UFRN termine o ano no vermelho.

Leia mais