Search
Close this search box.

BB prevê liberar R$ 260 bilhões em financiamentos para o agro na safra 2024/25

LAVROURAS / SAFRA / MILHO / PLANTAÇÃO / PLANTAS

O Banco do Brasil (BB) vai oferecer R$ 260 bilhões em financiamentos para o agronegócio na safra 2024/25, que começou dia 1º e se estende até 30 de junho de 2025. O valor é 13% maior do que o ofertado na temporada anterior, 2023/24. Desse montante R$ 142 bilhões serão destinados à agricultura empresarial, 10% mais que na safra passada, e R$ 50 bilhões vão para agricultura familiar e médios produtores, 44% mais que em 2023/24. Os números estão sendo apresentados durante o lançamento do Plano Safra 2024/25 do banco, em evento transmitido de forma online. O Banco do Brasil é líder no crédito rural no País.

Da oferta total de R$ 260 bilhões do BB na safra 2024/25, R$ 119 bilhões serão direcionados ao custeio da safra, crescimento de 17% frente a safra 2023/24; R$ 44 bilhões para linhas de investimentos, incremento de 28% ante a temporada anterior; e R$ 29 bilhões para operações de comercialização e industrialização, alta de 4% ante o ano-safra anterior. Outros R$ 40 bilhões deverão ser distribuídos por títulos, crédito agroindustrial e recursos para giro, aumento de 6% em comparação com o ciclo passado.

Conforme as taxas de juros anunciadas pelo governo federal no lançamento do Plano Safra 2024/25, os financiamentos do Banco do Brasil para a agricultura familiar terão juros de 0,5% a 6,0% ao ano por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). As operações do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), voltado aos produtores de médio porte, terão juros entre 8% e 10,5% ao ano. Já nas linhas para os grandes produtores rurais, as taxas de juros variam entre 7% e 12% ao ano.

A presidente do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, destacou o recorde do banco alcançado na safra passada. “Desembolsamos R$ 230 bilhões neste último ano safra, com crescimento de 17% em relação à safra 2022/2023, sendo o maior valor da história. Além disso, executamos todo o volume equalizado alocado do governo federal”, disse Tarciana. “Isso reforça nossa liderança no mercado e o compromisso com os produtores rurais de todo o país, com agilidade na contratação, a partir da maior especialização, capilaridade e abrangência nacional e com soluções adequadas e completas para todos os produtores rurais”, acrescentou em nota.

O vice-presidente de Agronegócios e Agricultura Familiar do Banco do Brasil, Luiz Gustavo Braz Lage, destacou que o Plano Safra 2024/25 será o maior da história do banco. “Somos o maior parceiro da agricultura familiar e da agricultura empresarial. E com esse novo volume recorde que será destinado aos produtores rurais, reforçaremos o fomento a toda cadeia produtiva do agro”, afirmou.

Apoio ao RS

O Banco do Brasil destacou também que já liberou R$ 60 milhões em crédito emergencial aos produtores do Rio Grande do Sul afetados pelas enchentes. Até a última quarta-feira (3), foram contratados R$ 50 milhões em operações voltadas aos agricultores familiares via Pronaf e R$ 10 milhões em linhas para médios produtores por meio do Pronamp.

fonte: Estadão Conteudo

Tribuna do Norte

Supermercado Recreio