Search
Close this search box.

Após derrota no Congresso, Lula descarta mudar articulação política: ‘Em hipótese alguma’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) descartou neste sábado (6), em entrevista coletiva no Reino Unido, a possibilidade de fazer alterações na equipe que cuida da articulação política entre o governo e o Legislativo – capitaneada pelo ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

“Em hipótese alguma. O Padilha é o que o país tem de melhor na articulação política”, declarou o presidente.

Lula viajou ao Reino Unido para a cerimônia de coroação do Rei Charles III, realizada em Londres neste sábado. O presidente embarca de volta ao Brasil ainda neste sábado e deve pousar em Brasília na madrugada de domingo (7).

A declaração do presidente sobre a articulação política ocorre após o governo sofrer um revés no Congresso. Na quarta-feira (3), a Câmara dos Deputados aprovou a derrubada de trechos de decretos de Lula que alteraram o marco legal do saneamento básico.

O resultado foi considerado uma derrota para o presidente, que está no começo do terceiro mandato e tenta construir uma base sólida no Congresso para apoiar medidas como a nova regra fiscal e a reforma tributária.

Apesar de negar mudanças na equipe, Lula reconheceu que os parlamentares estão insatisfeitos com promessas feitas pelo governo e ainda não cumpridas – que envolvem, segundo o próprio presidente, nomeações em ministérios e órgãos públicos.

“O fato de você acertar ou errar, nós temos que pensar o que aconteceu. Quando você governa, faz um acordo com a Câmara ou o Senado sobre a aprovação de uma medida e tem que cumprir alguma coisa, você tem que cumprir”, declarou Lula.

“O que estão se queixando os deputados? De que o governo tarda a atender as reivindicações. O cara quer participar de um ministério, tem um funcionário que ele indicou e é tecnicamente competente. Se você concorda com ele e prometeu, você tem que fazer. Não pode prometer e não fazer”, prosseguiu.

g1

Espaço Flor de Lotus