Search
Close this search box.

América se inspira no passado para tentar nova virada histórica

Contando os minutos para um confronto decisivo pela Copa do Brasil, o América de Natal se prepara para enfrentar o Corinthians na Neo Química Arena, com o espírito de 2014 ainda pulsando nas veias dos torcedores. Naquela ocasião, os potiguares protagonizaram uma das maiores viradas da história do torneio, superando o Fluminense por 5 a 2 no Maracanã, após uma derrota por 3 a 0 em casa. Agora, dez anos depois, o clube busca repetir o feito e avançar para as oitavas de final, precisando de uma vitória simples contra o gigante paulista para arriscar a sorte nos pênaltis. A vitória superior a um gol de diferença classifica os natalenses e qualquer outro resultado carimba a passagem dos corintianos. O jogo decisivo tem o início previsto para às 20h.

A lembrança daquela noite mágica no Maracanã serve como inspiração para o time alvirrubro. Sob o comando de Oliveira Canindé, o América conseguiu provar que não existe derrota de véspera e, que, quando se atua com o coração na ponta da chuteira, não existem objetivos impossíveis no esporte, mostrando que os sonhos mais longínquos podem se tornar realidade no futebol.

No primeiro jogo, em Natal, o Corinthians saiu vitorioso por 2 a 1, com uma atuação destacada do goleiro Carlos Miguel, que com defesas sensacionais e um pouquinho de sorte, garantiu a vantagem para o time paulista. Frente ao exercício de memória, o América chegou em São Paulo com a esperança renovada, ciente de que uma vitória por um gol de diferença é suficiente para garantir uma batalha extra pela classificação e um prêmio milionário da CBF (R$ 3,465 milhões).

O português António Oliveira, técnico do Corinthians, tem enfrentado desafios com baixas importantes na equipe titular. No entanto, ele tem se concentrado na tática para impedir que o adversário explore os espaços na linha de defesa corintiana, identificados no primeiro encontro e que vem gerando preocupações extras para este segundo e decisivo encontro. É provável que os paulistas contem com o retorno de Paulinho, recuperado de lesão, que pode ser uma peça-chave no decorrer da partida.

Em relação aos outros atletas que estavam entregues aos cuidados médicos, Diego Palacios, Matheuzinho e Pedro Henrique, eles realizaram atividades no gramado, mas sob orientação da equipe de fisioterapia e preparação física e não devem participar do confronto. Com a certeza de que a história se escreve a cada jogo, o América entra em campo com a determinação de deixar a Neo Química Arena com a classificação, reacendendo a chama de uma virada histórica e mostrando que, no futebol, a esperança é a última que morre.

Por isso, este confronto promete ser mais um capítulo emocionante na Copa do Brasil, onde a paixão pelo futebol e a crença no improvável se encontram para criar momentos inesquecíveis, como os de 2014 e que podem ser repetidos dez anos mais tarde. O América se arma com um reforço de peso para a partida contra o Corinthians nesta quarta-feira, às 20h, horário de Brasília. Rafinha, o atacante que tem sido a estrela do Dragão na temporada, está pronto para retornar ao campo após uma pausa forçada por lesão.

Com seis gols e duas assistências, o jogador de 31 anos possui uma qualidades que devem ajudar bastante a equipe neste confronto decisivo: visão de jogo e habilidade de finalização, pontos cruciais para quem busca a vitória sobre o time paulista, uma equipe conhecida por ser forte defensivamente. “Não está decidido”, afirma Rafinha, ecoando a crença de que o futebol é o palco do imprevisível.

Tribuna do Norte

Supermercado Recreio