Igreja Cristã Maranata: Nova igreja evangélica chega em Caicó-RN

UMA NOVA IGREJA EVANGÉLICA CHEGA EM CAICÓ!

📌 IGREJA CRISTÃ MARANATA End.: Rua Marinheiro Manoel Inácio, nº 1181, Paraiba, Caicó-RN, atrás do Hospital do Seridó

A Igreja Cristã Maranata-ICM, tem sua origem na cidade de Vitória do Espírito Santo (cidade com nome altamente sugestivo), está recém instalada provisoriamente no endereço acima com o objetivo de levar a mensagem da salvação! A Maranata tem algumas características emblemáticas, que a difere muito de outras igrejas, tais como:

Leia mais

PROPRIETÁRIA PROCURA VEÍCULO EM CAICÓ-RN

Consta no BO nº 81890/2024 da 46ª, da Delegacia de Polícia de Caicó que a proprietária do veículo o financiou em seu próprio nome em favor da pessoa de Maciel Lopes de Medeiros (vulgo Cigano) e sua esposa.

Que este vendeu o veículo para terceiro sem sua anuência da proprietária e sem a regular transferência do financiamento e registro junto ao Detran/RN. A proprietária já foi citada em duas ações judiciais referentes ao veículo.

Pede a quem souber o paradeiro do veículo FORD KA/Flex, Placa: NOG3D94, na cor branca, que entre em contato com o advogado da mesma, Dr. RÔMULO FERNANDES, telefone/whatsapp: (84) 99602-7891.

Leia mais

Ceres discute importância da água no Seridó

Como parte da Semana da Água no Rio Grande do Norte, o Departamento de Geografia do Centro de Ensino Superior do Seridó (DGC/Ceres) realizará o evento A água nos une, o clima nos move: Vamos cuidar das águas do Seridó! no dia 19 de março. A ação acontecerá no auditório do campus de Caicó, às 8h, e é possível se inscrever via Sigaa ou presencialmente durante o evento.

Durante o momento, haverá a presença de representantes de instituições públicas, de agricultores e pescadores e de estudantes, professores e servidores da UFRN. Segundo o professor José Yure Gomes dos Santos, coordenador da ação, serão realizadas atividades culturais, uma mesa redonda e um momento de confraternização. “A mesa de diálogos irá discutir o atual panorama da água no Seridó, no que diz respeito à distribuição, demandas, obras que estão sendo realizadas, abastecimento das cidades e comunidades rurais, necessidade de preservação e desafios que estão por vir em decorrência das mudanças no clima”, explica o docente.

A ação busca também comemorar o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. De acordo com José Yure, o evento proporciona uma discussão sobre a realidade e os desafios da água no Seridó no contexto de mudanças climáticas. A realização é uma parceria com o Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn) e a Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Estado do Rio Grande do Norte (SEMARH).

Leia mais

Jovem seridoense estreia documentário sobre a Indústria Medeiros

Está no ar, no YouTube, o documentário “Memórias e Cicatrizes: A história por trás dos muros brancos” com a narrativa da história da Indústria Medeiros S.A, em Jardim do Seridó, RN, especializada em castanha, algodão, óleo comestível, margarina e sabão, que teve importância influência na economia até mundialmente. Conforme a sinopse do documentário a Indústria Medeiros S.A “não só reverberou na Bolsa de Valores de Tóquio, mas também exerceu influência crucial sobre o governo do presidente Getúlio Vargas, catalisando a criação da histórica lei “O Algodão é Nosso!””.

Uma explosão devastou a Indústria. Os bombeiros do RN enfrentaram ali um de seus maiores desafios. Diz a sinopse “No interior do Rio Grande do Norte, um epicentro industrial moldou a economia estadual ao longo de seis décadas. Até que, em 1984, uma explosão devastadora paralisou o estado e deixou a população atônita. Neste cenário, desdobram-se histórias que não podem ser esquecidas…”

O jovem Pablo Azevedo, 21 anos, de Jardim do Seridó, resgatou a história em documentário, mostrando cenas da explosão, e a luta árdua para deter o fogo, bem como, entrevistas com autoridades e populares que relembram como foi aquele momento, e de que forma atuaram. Tem também o relato, em primeira pessoa, como narrador, de Pablo, trazendo as memórias que aquela indústria construía na sua imaginação de menino. Pablo, recentemente, foi notícia no Estado pela sua aprovação em Ciências da Computação, no Instituto de Tecnologia e Liderança (INTELI) em São Paulo, que é focado na formação de líderes de tecnologia.

Leia mais

Projeto divulga produção de cordelistas do Seridó

Formado por poemas populares, os cordéis, em sua grande maioria, são escritos em forma de rima e alguns são ilustrados com xilogravuras. As histórias presentes nesses escritos trazem uma abordagem de questões do cotidiano e da cultura popular. Como forma de divulgar a produção dos autores de cordel, o Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres/UFRN) realiza o projeto de extensão Cordelistas do Seridó. Sob coordenação de Lourival Andrade Júnior, professor da unidade acadêmica, os bate-papos possuem uma duração média de dez minutos e são disponibilizados no canal do YouTube da Cordelteca da UFRN Poeta Djalma Mota.

O projeto foi iniciado em 2022, vinculado ao Departamento de História (DHC) do Ceres. Lourival Andrade Júnior comenta que, na região seridoense, existe uma profusão de poetas em diversas cidades e isso motivou o surgimento da iniciativa, como forma de contribuir com a visibilidade desses artistas populares. De acordo com o docente, a partir da publicação das entrevistas no YouTube, a ação se torna de suma importância, visto que apresenta uma gama de poetas cordelistas para o mundo.

Neste ano de 2023, os participantes do projeto conseguiram realizar um bate-papo com dez cordelistas. Além de Caicó, foram realizadas, também, entrevistas nos municípios de Carnaúba dos Dantas, Tenente Laurentino Cruz, Florânia, Parelhas e Currais Novos. O professor explica como ocorre o processo de pré-produção das entrevistas: “o bolsista do projeto, André Felipe, entra em contato com os cordelistas e seguimos para a cidade de cada entrevistado. Muitas vezes não conseguimos entrevistar todos por conta de compromissos dos poetas, mas daremos continuidade em 2024”.

Leia mais

Seridó é guardião do Doce Seco, uma sobremesa quase extinta

O historiador e folclorista Câmara Cascudo disse sobre doce seco: “a casca é a farinha de mandioca, fina, feito angu, seca, com outra porção de farinha para abrir o ponto. A espécie, recheio, é feita de farinha de mandioca, sessada em peneira fina, gengibre, gergelim, castanha de caju, pimenta-do-reino, cravo, erva-doce, mel de rapadura…”

Com massa fina e crocante, recheado com “espécie”, o doce seco resiste no Seridó do Rio Grande do Norte, pelas mãos das doceiras Maria de Fátima da Silva, “Betinha Cafumbó”, de Caicó, Vandilza Gonçalves, de Jardim do Seridó, e Zélia Fernandes, de São João do Sabugi.

Betinha Cafumbó, 59 anos, cresceu assistindo as tias da família Cafumbó, na produção de raivinhas, sequilhos, biscoitos e doce seco. Betinha aprendeu a fazer doce seco com sua tia Nilza Cafumbó, quando tinha 30 anos, para atender a alta demanda de encomendas, principalmente em dezembro, com a chegada das festas natalinas.

Leia mais

Seridó recebe garantia de 100% dos recursos para todas as obras de infraestrutura hídrica

“Um novo momento para o Seridó”. Foi assim que a governadora Fátima Bezerra definiu a agenda desta terça-feira 22 na região. Na presença de prefeitos seridoenses e da Comunidade de Nova Barra, no município de Jucurutu, foi anunciada a garantia de 100% dos recursos orçamentários e financeiros para todas as obras de infraestrutura hídrica. Os projetos asseguram água para o consumo humano e também para produção de alimentos de baixas emissões.

Acompanhado da governadora Fátima Bezerra, o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Góes, visitou a Barragem de Oiticica e participou de um ato com prefeitos da região e a comunidade.

“A Barragem de Oiticica somada ao Sistema Adutor do Seridó trará aquilo que é uma conquista civilizatória: segurança hídrica para toda a região pelos próximos 50 anos”, assegurou a chefe do executivo estadual na visita à Barragem.

Leia mais

São Fernando é a primeira cidade a receber Projeto Seridó Criativo

Neste sábado, dia 05, São Fernando recebe o Projeto Seridó Criativo, que visita sete cidades do Seridó apresentando uma programação artística e cultural, totalmente gratuita, favorecendo a economia criativa, através da exposição e comercialização de artes e artesanato.

A programação será das 16h às 21h, amanhã, na Praça José Josias Fernandes. A programação inicia com Feira de Arte e Artesanato, e apresentação musical de Caru Fernandes, seguida de Aula de Dança de Salão, “Forró”, com a professora de dança Mônica Belotto. Conta também com apresentação de “As Pelejas de Baltazar” da Trapiá Cia Teatral, que traz personagens da cultura popular nordestina e brasileira, com dois brincantes “Mateo e Birico”, utilizando bonecos de João Redondo, para contar as pelejas de Baltazar com sua Rosinha, envolvendo papa-figo, mula sem cabeça, nego d’água e lobisomem.

O Seridó Criativo tem também apresentação do grupo Lydias Brasileiras, com musicalidade nordestina, de raiz. A Feira de Arte e Artesanato integra diversos produtores de Caicó, como Tânia Belotto, Custódio Jacinto, Djalma Mota, Lourdinha Medeiros, Túlio Fernandes, Ícaro Fernandes, Edcarlos Medeiros, Manoel Santos, entre outros.

Leia mais

Trapiá Semente inicia oficinas de Direção de Arte seguidas de Dramaturgia

O Projeto Trapiá Semente prossegue nos municípios do Seridó desenvolvendo oficinas para formação de grupos de teatro na região.

De 31 de julho a 11 de agosto acontecem as Oficinas de Direção de Arte com Custódio Jacinto e de 15 de agosto a 29 de setembro, são as oficinas de Dramaturgia com Lourival Andrade, ambos da Trapiá Cia Teatral.

De 31 de julho a 04 de agosto são as primeiras oficinas de Direção de Arte, sendo Ouro Branco em 31/7, Santana do Seridó 01/08, São José do Seridó 02/08, São Fernando 03/08 e Ipueira dia 04/08.

Leia mais

Seridó vive a expectativa de retomada com a Shein, destaca Valor Econômico

O plano de nacionalização das peças de vestuário vendidas no Brasil levou a Shein ao sertão nordestino. Em parceria com a Coteminas, a chinesa vai produzir roupas de jeans e sarja no polo de Seridó, no Rio Grande do Norte, uma região com forte dependência da Guararapes — dona da Riachuelo — e que hoje trabalha com ociosidade de até 50% em algumas fábricas.

A ideia é que a unidade da Coteminas em Macaíba, na Região Metropolitana de Natal, faça o corte das peças. O jeans virá, principalmente, de fornecedores chineses, e também de empresas nacionais, como a Vicunha. As confecções do Seridó ficarão com a parte de costura.

“A Shein pode ser a nossa tábua de salvação”, diz o empresário Ronaldo Lacerda, dono da confecção Cabugi, no município deTangará, que integra o polo. Desde o início do ano, ele já demitiu 20% do pessoal, acompanhando a redução da demanda pela Guararapes, sua única cliente.

Leia mais

Chuvas de mais de 140 milímetros foram registradas nas últimas 24 horas na região do Seridó

Noite de terça-feira (14) e madrugada de quarta-feira (15) de boas chuvas na região do Seridó. Em alguns municípios os registros ultrapassaram os 100 milímetros.

Sítio Tôco (Timbaúba dos Batistas) – 150mm
Logradouro dos Enéas (Timbaúba dos Batistas) – 88 mm
Sítio Lago Azul (Timbaúba dos Batistas) -110 mm
Sítio Vida Nova(Timbaúba dos Batistas) -60 mm
Sítio Timbaúba Velha (Timbaúba dos Batistas) -138 mm
Sítio Encampinado de Cima (Timbaúba dos Batistas) – 130 mm
Sítio Encampinado de Baixo (Timbaúba dos Batistas) -130 mm
Conjunto José Damascena (Timbaúba dos Batistas) – 100 mm
Sítio Macambira de Diton (Caicó) – 110 mm
Furna da Onça (Caicó) – 50 mm
Bairro Santa Cecília (Jardim de Piranhas) – 125 mm
Parque das Luzes (Jardim de Piranhas) – 110 mm

As informações são do Sistema Rural de Comunicação.

Leia mais

Inmet emite alerta de chuvas e ventos fortes para 133 cidades do RN; veja lista

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de perigo potencial para 133 cidades do Rio Grande do Norte, válido até a manhã da terça-feira (14). A possibilidade é que chuvas de até 50mm ocorram em um dia, além de ventos de até 60km/h.

De acordo com o Inmet, há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas, mas alguns cuidados podem ser necessários, como evitar se abrigar abaixo de árvores em caso de rajadas de vento, já que há leve risco de queda e descargas elétricas, e também é sugerido que não sejam estacionados veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Veja lista de cidades em alerta:

Leia mais