Paulo Coelho diz que empenho por campanha de Lula não valeu a pena e fala em mandato ‘patético’

Apoiador do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o escritor Paulo Coelho disse que se arrepende de ter se empenhado na campanha do petista em 2022 e afirmou que seu mandato à frente do governo federal está “patético”. Em manifestação no Twitter, Coelho argumentou que as altercações de Lula com o senador Sérgio Moro (União Brasil-PR) e as críticas ao Banco Central não são sinais de uma boa gestão.

“Décadas apoiando @LulaOficial, noto que seu novo mandato está patético. Cair na trampa de ex-juiz desqualificado, incapacidade de resolver problema do BC, etc. Não devia ter me empenhado na campanha. Perdi leitores (faz parte) mas não estou vendo meu voto ter valido a pena”, escreveu neste domingo, 26 de março, na rede social.

Na última semana, Lula se envolveu em uma série de polêmicas após ter dito que pensava em se vingar de Moro quando esteve preso. O presidente também desacreditou uma operação da Polícia Federal para desarticular um plano do Primeiro Comando da Capital (PCC) contra o ex-juiz da Lava Jato e disse que as suspeitas são uma “armação”.

Leia mais