Search
Close this search box.

Polícia Federal indicia Bolsonaro por venda de joias e falsificação de cartões de vacina

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e auxiliares nos inquéritos da venda de joias e da falsificação de cartões de vacinação contra a Covid-19, no sistema do Ministério da Saúde. O inquérito com as investigações e relatórios feitos pela PF foram entregues ao ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (4).

Além do nome do ex-presidente, a PF incluiu na investigação e indiciou Fabio Wajngarten, ex-chefe da Secretaria de Comunicação Social e seu advogado pessoal, e Frederico Wasseff, ex-advogado da família Bolsonaro. O ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, também foi indiciado. O tenente-coronel optou por fazer a delação premiada.

Nos inquéritos, a PF investiga uma suposta fraude no sistema de vacinação contra a Covid-19, no sistema do Ministério da Saúde. No caso das joias, em que um suposto grupo realizava a comercialização de joias recebidas pela presidência da República.

*Mais informações em breve

Tribuna do Norte

Supermercado Recreio