Search
Close this search box.

Lula desiste de visitar Santa Catarina após Milei confirmar encontro com Bolsonaro no Estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva desistiu de ir neste final de semana para Itajaí, no litoral de Santa Catarina, após o presidente da Argentina, Javier Milei, confirmar ida para um encontro com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em Balneário Camboriú. O encontro de Bolsonaro com Milei e a agenda de Lula aconteceriam praticamente ao mesmo tempo, e em cidades vizinhas. Além de Santa Catarina, o presidente também deixou de lado uma visita para Goiânia. As viagens do petista confirmadas pela Secom são para o interior paulista. Nesta quinta-feira, 4, o chefe do Executivo vai para Campinas e Salto.

De acordo com políticos do PT catarinense procurados pelo Estadão, a presença de Milei e Bolsonaro em Balneário Camboriú, que fica a 15 quilômetros de distância de Itajaí, poderia acarretar um desgaste político e risco de hostilidade contra o petista.

Lula pretendia visitar o Porto de Itajaí entre a quinta-feira, 4 e o sábado, 6. A agenda, porém, não foi confirmada pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência, responsável por divulgar os horários e locais das visitas do chefe do Executivo.

Ao Estadão, a Secom informou que nunca houve uma viagem agendada para Santa Catarina nesta semana, mas o petista tem interesse em visitar o Estado no futuro. Segundo o deputado Pedro Uczai (PT-SC), uma possibilidade é que o petista vá para o território catarinense no início de agosto para celebrar a inauguração do Contorno Viário da Grande Florianópolis e a retomada das atividades do Porto de Itajaí.

Bolsonaro e Milei vão ser as atrações principais da “versão brasileira” do Conservative Political Action Conference (CPAC), que vai acontecer entre o sábado, 6, e o domingo, 7. O evento também vai reunir parlamentares que integram o núcleo duro do bolsonarismo no Congresso Nacional e o político radical José Antonio Kast.

Não está previsto um encontro bilateral de Milei e Lula durante a estadia do chefe do Executivo argentino no País. É comum ser considerado como uma descortesia e até uma provocação diplomática quando um chefe de Estado pisa em solo estrangeiro e ignora o seu governante.

Além de confirmar a presença no evento em Balneário Camboriú, Milei cancelou a ida dele para o encontro de chefes de Estado do Mercosul, que vai acontecer na próxima segunda-feira, 8, em Assunção, capital do Paraguai.

Estadão Conteúdo

Tribuna do Norte

Espaço Flor de Lotus