Search
Close this search box.

Juiz esclarece regras da legislação eleitoral e aponta cenário de abuso político-econômico

Em entrevista à Rádio Jovem Pan News Natal, nesta quinta-feira (4), o juíz Herval Sampaio explicou como funcionam as leis eleitorais deste ano. Na oportunidade, Herval comentou o que é abuso de poder poolítico e partidário e explicou o que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) permite durante a campanha e antes dela.

“A abertura partidária não permite que se faça comissios antecipados, que se peça votos e nem realize eventos eleitorais, quem está dizendo isso não sou eu, mas sim o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas a galera está fazendo isso, sim”, explica.

Quanto ao abuso de poder político e econômico, o juíz disse que é o que mais existe no cenário político atual. “Abuso de poder é, realmente, a complicação maior para os pré-candidatos. Parece brincadeira, mas a multa que é condenada agora. Me impressiona muito um político tão experiente questionar a lei. Alguns dizem: ‘Não, agora eu não posso falar mais nada porque posso ser condenado a multa’. A partir desses atos irregulares, sem qualquer controle da justiça eleitoral – porque ela não controla economicamente absolutamente nada -, eles fazem gastos grandes”, completa.

o Juiz relembrou o caso de Sérgio Moro, que, segundo ele, a justiça considerou que os gastos a um teto de R$ 4 milhões e 500 foram gastos moderados. “Então não é que não possa gastar, mas tem que ser analisado caso a caso, mas eu to vendo, muitas vezes, gastos totalmente desproporcionais a capanha e abuso de poder político”, finaliza.

Confira na íntegra:

Tribuna do Norte

Seridó Cadeiras