Search
Close this search box.

Embalagens estragadas: saiba o que fazer ao encontrar produtos atingidos pela enchente no RS

Embalagens, garrafas e vidros sujos ou estragados por conta da enchente que assolou o Rio Grande do Sul no mês de maio são encontrados à venda em estabelecimentos comerciais, motivando alertas das autoridades aos consumidores sobre o que fazer nesses casos. De acordo com o Procon de Porto Alegre, até o dia 3 de julho, ao menos 12 estabelecimentos – na sua grande maioria mercados – foram autuados por ofertarem produtos atingidos pela água da enchente.

A chefe da Unidade de Vigilância Sanitária de Porto Alegre, Denise Garcia, alerta que esses produtos podem representar um risco significativo ao consumidor.

“Recebemos denúncias de pessoas que estavam reaproveitando inadequadamente esses produtos, fazendo uma lavagem, assim, superficial. Mas a gente sabe que as embalagens em si podem absorver produtos, não sabemos o que tinha nessa água”, afirma Denise.

A equipe de Vigilância Sanitária da capital ressalta que, no mês de junho, foram realizadas ações conjuntas com o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), o Ministério Público e a Delegacia do Consumidor da Polícia Civil, em resposta a denúncias de reaproveitamento inadequado desses produtos.


Produtos foram encontrados em condições impróprias para consumo, em Porto Alegre — Foto: Divulgação/ Procon

A chefe da Vigilância Sanitária de Porto Alegre também destaca a importância de não consumir produtos suspeitos até que a situação seja averiguada: “em caso de dúvida, não consuma o produto”, pede.

Limpa Mil