Search
Close this search box.

Chuva acima da média afeta pelo menos 50% da produção agrícola em Mossoró, aponta levantamento

Agricultor em Mossoró: plantação de Tarcísio ficou abaixo de 10% neste ano — Foto: Reprodução/inter TV Costa Branca

A chuva acima da média afetou em pelo menos 50% a produção agrícola em Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte, no período chuvoso do semiárido brasileiro – que vai até o mês de junho (veja reportagem).

Foi o que apontou um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Agricultura, que foi enviado ao Ministério da Agricultura e Pecuária no fim do mês de junho.

O levantamento relacionado ao plantio e colheita do período faz parte do planejamento para subsidiar o Garantia-Safra, uma ação do governo federal para garantir ao agricultor familiar um benefício financeiro em caso de perda da safra devido a estiagem ou excesso hídrico.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp

A secretaria municipal de Agricultura de Mossoró visitou 32 famílias em 21 comunidades rurais da cidade.

“As perdas foram superiores a 50% nas lavouras de sequeiro no município, principalmente pelo excesso de chuva. E um dado interessante nessa reunião foi que se avaliou que até o pasto apícola para as abelhas estava difícil, não estava tendo muitas flores”, explicou o secretário de agricultura, Edimar Teixeira.

No terreno do agricultor Francisco Germano, o trator que prepara a terra para a plantação sequer conseguiu entrar por conta das áreas alagadas pela chuva. Em Mossoró, choveu mais de 1 mil milímetros de água entre fevereiro e maio.

“Deus mandou inverno de mais, a gente não pode fazer nada, aí nós ficamos assim desse jeito. Mas graças a Deus nós estamos felizes assim desse jeito”, disse Francisco Germano.

O agricultor contou que o pouco que conseguiu da produção vai ser utilizado para alimentar os animais no período de estiagem.

As plantações mais afetadas, segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, foram de milho, feijão e sorco – esse último usado na produção de silagem para virar ração de animais. Alguns produtores, segundo a secretaria, colheram abaixo de 10% do esperado.

g1 RN

Limpa Mil